Notícias

1 16/06/2017 11:24

Um método nada convencional, esta sendo usado pelo prefeito de Belmonte. Pelo que consta nas atitudes, tudo leva a crer que o gestor pretende provocar um cansaço, entre o elo da sabedoria com o futuro de uma cidade. Crianças sem estudo é criança sem futuro.

Sem acordo entre professores e prefeitura de Belmonte, o clima começa a ficar preocupante na educação municipal. Após duas reuniões terminarem sem acordo entres as partes, a APLB (Associação dos Professores Licenciados da Bahia), decidiu na manhã desta sexta-feira (16), que vão cruzar os braços por tempo indeterminando apartir da próxima terça-feira (20), caso o prefeito Janival Andrade não se manifeste em relação ao aumento de 7.64%, previsto na lei 11.738.

O reajuste está baseado no Art.- 5º, que estabelece a atualização anual do piso nacional do magistério, sempre a partir de janeiro. Com esse percentual o salário sairia de $2.135,64 para $2.298,80, um aumento de $163.16.

Na última segunda-feira (13), um parada de 2 dias foi feita com a união de todos os profissionais da área da educação do município. Com cartazes, faixas e gritos de “queremos respeito”, eles foram às ruas em ato de protesto.

Em primeiro encontro entre categoria e prefeito, o gestor ofereceu apenas 4%, o líder do governo na câmara apresentou uma proposta escalonada de 2% durante os 3 primeiros meses, sendo que em outubro pagaria 1% restante. A proposta recusada pelo sindicato. Segundo informações o prefeito de Belmonte alega, que o municipio não dispõe de condições para pagar esse aumento.

Assustados:

Em conversa com a senhora Laura, mãe de alunos da rede mnicipal, ela declarou que esta preocupada com essa possível paralisação por tempo indeterminado, pois sendo assim, prejudicaria o seus filhos no decorrer do ano. Alguns professores com os salários atrasados não param com medo de ir para o olho da rua, mesmo sabendo que é impossível trabalhar sem receber o que é justo. Um aluno mencionou que tem medo de ficar sem professor, pois em 2001, vários professores concursados foram afastados por fazerem greves dizendo: “vivemos uma ditadura e não sabíamos”.

UMA NOTA!

Comunicado

Na manhã desta sexta-feira, foi publicado um comunicado dizendo: ”A PLB-SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA CNPJ: 14.029.219.000-28, FILIADO a FETRAB, a CNTE e a CUT, CONSIDERA ENTIDADE DE UTILIDADE PUBLICA PELA LEI ESTADUAL Nº 022254.65 E LEIS MUNICIPAL, Núcleo Belmonte vem informar a paralisação dos professores de suas atividades por TEMPO INDETERMINADO, a partir do dia 20/06/2017 em virtude do descumprimento da Prefeitura Municipal referente ao reajuste do piso salarial”. O comunicado assinado pelo Coordenador da APLB – Igor Suzart Mega (Núcleo Belmonte).

Ney Amaral – DRT 5141

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.