Esportes

1 09/07/2024 10:07

Ofensa teria acontecido durante jogo no estádio de Pituaçu em Salvador

O treinador do JC Futebol Clube, time feminino do Amazonas, foi preso por suspeita de injúria racial após o jogo contra o Bahia na noite de segunda-feira (8). De acordo com a Polícia Civil, a ofensa foi contra jogadora do time baiano, que tetia sido chamada de "macaca".

A vítima foi identificada como a zagueira Suellen Santos e o treinador segue preso nesta terça (9). 

O caso supostamente aconteceu após a partida ter terminado empatada, o que favoreceu o time baiano, que voltou para a primeira divisão. Durante a comemoração das jogadoras, uma confusão foi iniciada entre as atletas dos dois times e o motivo real da briga ainda é desconhecido, mas teria sido devido ao técnico do Amazonas ter chamado a jogadora de macaca em, meio à comemoração do time adversário.

A Polícia Militar (PM) e funcionários dos dois times precisaram apartar a briga. Após o ocorrido, o suspeito, a vítima e testemunhas foram até a Central de Flagrantes, onde o caso foi registrado.

O JC Futebol Clube do Amazonas disse, em nota, que o jurídico do clube está averiguando os acontecimentos para tomar as medidas cabíveis e para que não haja "informações infames ou caluniosas que prejudiquem os envolvidos". O time ainda afirmou que repudia qualquer tipo de preconceito. Já o Bahia afirmou que presta solidariedade a Suelen e "cobra uma resposta à altura da gravidade do assunto".


Nota oficial do Bahia em relação ao ocorrido. Foto: Print Screen Rede Social/ G1

 

Fonte: G1 Bahia

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.