últimas notícias








Esportes

1 16/11/2021 11:05

Após a seleção feminina da Jordânia perder nos pênaltis para o Irã pelas Eliminatórias para a Copa Asiática feminina, em setembro, a Associação de Futebol da Jordânia encaminhou um pedido de abertura de inquérito à Confederação Asiática de Futebol (AFC). A intenção do inquérito é exigir a comprovação de que a goleira da seleção iraniana é mesmo uma mulher, e não um homem.

O príncipe Ali Bin al-Hussein, presidente da federação da Jordânia, publicou em seu twitter uma carta datada de 5 de novembro, em que exige a "verificação do sexo" da goleira Zohreh Koudai. O príncipe afirma que o Irã "tem um longo histórico no que diz respeito a questões de gênero e de dopagem" das suas atletas. A federação iraniana já havia sido acusada anteriormente de usar jogadores masculinos em sua seleção feminina, mas nunca foi comprovado.

A goleira do Irã anunciou que irá processar a seleção da Jordânia, acusando-os de estarem praticando bullying contra ela. A partida entre Irã e Jordânia foi para os pênaltis após um empate sem gols no tempo regular. O Irã venceu por 4 a 2, graças a duas defesas de sua goleira.

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.