Notícias

1 14/02/2019 05:02

Campo Formoso, Nova Soure, Dias D’Ávila, Prado e Santa Cruz Cabrália já implantaram o Sistema CPM em escolas municipais através da assinatura de um convênio com a Polícia Militar da Bahia (PM-BA).

A metodologia de ensino reúne habilidades que destacam os Colégios da Polícia Militar (CPM) entre as demais unidades de ensino públicas do estado. Outros 31 municípios também já assinaram o convênio e estão em fase de implantação do sistema de ensino na rede municipal de educação.

A metodologia, no entanto, virou alvo inquérito civil público instaurado pelo Ministério Público Federal (MPF), através da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) na Bahia, desde setembro de 2018.

Segundo o MPF, a intenção do inquérito é acompanhar a aplicação da metodologia de colégios militares nas escolas públicas. "Com o inquérito civil, pretende-se obter maiores informações sobre a citada política pública e avaliar seu embasamento técnico, a forma de implantação e suas possíveis consequências", diz nota publicada no portal do MPF.

A criação do Sistema CPM se deu através da identificação dos três vetores principais da metodologia aplicada nas 15 unidades do Colégio da Polícia Militar instaladas no estado, que são o pedagógico, o disciplinar e o hierárquico, segundo o tenente-coronel Ricardo Albuquerque, assessor técnico para Área de Educação do Comando Geral da Polícia Militar e gestor master de implantação do Sistema CPM.

A Polícia Militar garantiu que não tem a intenção de militarizar as escolas. Nesse sentido, durante a elaboração da metodologia foi decidido que o vetor hierárquico seria excluído e apenas o pedagógico e o disciplinar seriam implementados.

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.