Esportes

1 10/09/2018 08:40

O Santos e Gabriel continuam subindo no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, em partida disputada no Durival de Britto e válida pela 24ª rodada, o time aproveitou as chances que teve e derrotou o Paraná com 2 a 0, com os gols da partida sendo marcados pelo atacante, o artilheiro do torneio, ambos no segundo tempo.

Com a vitória, o Santos completou a quinta partida consecutiva sem derrota no Brasileirão, série invicta que ainda não havia sido alcançada nesta edição do torneio, e ascendeu ao oitavo lugar, com 31 pontos, a sete da zona de classificação à Copa Libertadores, algo impensável há algumas rodadas, quando o time brigava contra o rebaixamento. E Gabriel é um dos responsáveis por essa recuperação, agora tendo chegado aos 12 gols no Brasileirão.

Já o Paraná está cada vez mais afundado na lanterna e na zona de rebaixamento do Brasileirão após sofrer sua 14ª derrota, com apenas 16 pontos, a oito da primeira equipe fora do grupo da degola. E a sua tentativa de reabilitação será no próximo sábado, diante do Ceará, no Castelão. Já o Santos voltará a jogar no dia seguinte, em clássico com o São Paulo, no Morumbi.

O JOGO - Sem poder contar com Derlis González, que se lesionou na seleção uruguaia, o técnico Cuca apostou no meia costarriquenho Bryan Ruiz como titular, além de ter deixado Rodrygo no banco de reservas. Mas a estratégia não deu certo nos primeiros 45 primeiros.

O início do jogo em Curitiba foi em ritmo lento, com poucas finalizações. A maior intenção para atacar era do Santos, que contava com o controle da posse de bola e apostava em jogadas com Derlis González. Só que o time errava muitos passes, o que facilitava as ações defensivas do Paraná.

Assim, a grande chance do primeiro tempo acabou sendo do time da casa, após uma cobrança de falta. Aos 23 minutos, finalização de Nadson acertou na trave. E no rebote, Carlos cabeceou por cima do gol.

A sonolência do primeiro tempo só foi interrompida por desentendimentos entre jogadores e membros das comissões. Em uma delas, o técnico Claudinei Oliveira acabou sendo expulso após discutir com Victor Ferraz, que reclamou dos seus aplausos após entrada dura de Alex Santana em Bryan Ruiz.

Para o segundo tempo, Cuca trocou o jogador da seleção da Costa Rica, que foi substituído por Rodrygo, deixando novamente o Santos com o questionado esquema de quatro atacantes em campo, em troca para dar mais velocidade ao time.

E o Santos abriu o placar logo no começo da etapa final, ainda que em lance ilegal, pois Rodrygo fez falta na origem da jogada, não marcada pela arbitragem. Victor Ferraz aproveitou e cruzou rasteiro. Richard não conseguiu segurar, e Gabriel empurra a bola para o fundo das redes, deixando a equipe em vantagem.

O gol não melhorou o nível técnico do jogo, com muita marcação e poucos lances vistosos. E mesmo mais recuado por estar em vantagem, o Santos quase ampliou o placar aos 28 minutos, quando Rodrygo cruzou rasteiro e Bruno Henrique finalizou de letra, acertando a trave.

Se pareceu faltar sorte para Bruno Henrique, Gabriel não desperdiçou a sua chance, em um ótimo contra-ataque. Aos 38 minutos, após jogada iniciada com roubada de bola de Rodrygo, Derlis González cruzou para Gabriel, que bateu de primeira para definir o placar de 2 a 0, se distanciando na artilharia do Brasileirão com 12 gols.

A TARDE

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.