Esportes

1 16/05/2018 11:20

Sem a mesma facilidade do primeiro jogo contra o Monagas, em casa, o Grêmio voltou a derrotar o time venezuelano, desta vez por 2x1 na noite de terça-feira (15), na cidade de Maturín. O triunfo garantiu a classificação da equipe gaúcha às oitavas de final da Copa Libertadores e manteve o time no topo do Grupo A. 

Com sua defesa titular, mas seu meio-campo e ataque reservas, o time de Renato Gaúcho chegou aos 11 pontos e se manteve à frente do Cerro Porteño, que é o segundo colocado, com dez. O Defensor Sporting é o terceiro, com quatro, e o Monagas, sem mais chances de classificação, tem três. 

O Grêmio entrou em campo precisando apenas de um empate para se classificar porque, mais cedo, o Cerro vencera o Defensor por 1x0. Com estes resultados, os dois classificados da chave já estão definidos, restando definir o primeiro colocado na última rodada, o que dá vantagem no mata-mata. 

Para o duelo, Renato Gaúcho decidiu poupar quase todo o setor ofensivo do seu time. Somente Ramiro esteve em campo, após cumprir suspensão no Gre-Nal do fim de semana. Confiante, o treinador apostava na goleada de 4x0 do jogo contra o Monagas, em Porto Alegre, para vencer nesta terça sem precisar da força máxima. 

O JOGO

Com uma equipe mista, o Grêmio sofreu no primeiro tempo mais com as limitações do gramado do que com a falta de entrosamento no setor ofensivo. O campo irregular, onde a bola parecia quicar em alguns momentos, prejudicou o conhecido toque de bola gremista, que suava para furar as linhas defensivas do time venezuelano.

Apesar disso, o time brasileiro criou boas oportunidades. Na primeira, e melhor delas na etapa inicial, Madson cruzou da direita e Alisson encheu o pé e mandou longe do gol, logo aos seis minutos de jogo. Logo em seguida o meia-atacante sentiu dores musculares e deu lugar a Maicosuel em campo. 

Thonny Anderson, que encabeçava o ataque gremista, também perdeu boa chance aos 25, ao arriscar chute rasteiro e cruzado da esquerda, perto do pé da trave esquerda do goleiro Baroja. A chance não foi tão clara quanto à cobrança de falta de Cícero, que acertou a trave, aos 32. No rebote, Maicosuel mandou longe.

O Monagas só levou perigo nos instantes finais da etapa. Aos 44, Romero deu belo drible em Kannemann dentro da área e acertou forte chute. Marcelo Grohe, contudo, fez linda defesa e deu tranquilidade ao Grêmio. 

O segundo tempo começou morno. Com sua zaga titular, o Grêmio praticamente não sofria ameaças. Por outro lado, criava pouco no ataque. O jogo, então, passou a se concentrar no meio-campo, sem maiores chances de gols. 

O Grêmio só conseguiu ameaçar o gol de Baroja na etapa final a partir dos 19 minutos. Foi quando Cícero acertou chute colocado de fora da área e o goleiro precisou espalmar para evitar o gol. Na sequência, aos 23, Ramiro tentou chute rasteiro de fora da área e viu a bola atravessar toda a área e morrer no canto direito de Baroja. 

Após o gol, o Monagas partiu para o ataque na base do desespero. E quase arrancou o empate. Aos 35, Marcelo Grohe precisou novamente mostrar serviço. À queima-roupa, defendeu chute de Cádiz, quase da marca do pênalti.

Quando o placar parecia definido, dois lances inesperados movimentaram o jogo. Aos 46, Luís González fez cruzamento despretensioso da esquerda e Kannemann, mesmo sem maiores ameaças dentro da área, desviou contra as próprias redes. 

Apenas dois minutos depois, Cícero sofreu falta dentro da área. O árbitro confirmou a penalidade e Jailson bateu no canto para confirmar a vitória dos brasileiros, aos 51 minutos do segundo tempo.

O Grêmio encerrará sua participação na fase de grupos da Libertadores contra o Defensor Sporting na quarta-feira da próxima semana, dia 23, em casa. O Monagas, já eliminado, visitará o Cerro Porteño no mesmo dia, no Paraguai.

Estadão

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.