Esportes

1 13/03/2018 09:40

Um garoto de 21 anos foi colocado sob o foco de todos os holofotes do Barradão nas últimas semanas. O zagueiro Bruno Bispo falhou em dois dos três gols sofridos pelo Vitória no empate em 3x3 com o ABC no último domingo (11), pela Copa do Nordeste.

Uma semana antes, ele teve uma infeliz participação no gol sofrido pelo rubro-negro no triunfo por 2x1 sobre o Jacobina, no domingo (4), também no Barradão, mas pelo Baiano.

Pouco desse peso cairia sobre ele, talvez, se não fosse o infeliz protagonismo de Bruno Bispo no fatídico Ba-Vi do dia 18 de fevereiro, que acabou da maneira antecipada. Foi o garoto de 21 anos quem forçou o segundo amarelo que deixou o time com seis homens em campo.

Depois daquele jogo, o torcedor do Vitória mais desligado e até mesmo o Brasil conheceu o zagueiro que acabara de sair da base rubro-negra.

O problema é que o garoto não era nem para estar ali: começou o ano como quarto zagueiro, atrás de Wallace, Ramon e Kanu. Com a saída do primeiro para a Turquia e a lesão do segundo no ombro, Bruno acabou alçado ao posto de titular. Participou de 12 dos 16 jogos do Leão.

O problema para Mancini é que, com a suspensão de Kanu em 90 dias, a participação de Bruno Bispo deve aumentar. A tendência é que ele siga no time titular para a partida diante do Bragantino, quinta (15), às 19h15, no Barradão, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Na ida, os paulistas venceram: 1x0. 

Mancini amenizou as falhas diante do ABC: “É um atleta jovem. Eles alternam. Quando isso acontece, é meu papel chamar, dar moral e fazer com que ele se recupere”, disse o treinador.

Correio

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.