Entretenimento

1 18/07/2018 16:40

Em plena final da Copa do Mundo da Rússia, no dia 15 de julho, após a França levar a melhor na disputa com a Croácia, o ex-árbitro de futebol Arnaldo Cezar Coelho, de 75 anos, anunciou sua aposentadoria como comentarista de arbitragem.

— Meu contrato com a Globo acaba no fim do ano. E lá se vão quase 30 anos como comentarista. Estou com 75 e, na próxima Copa, estarei com quase 80. Então achei que estava na hora de parar. Eu já havia conversado previamente com a direção da empresa, eles já estavam por dentro dessa decisão — explica Arnaldo.
 
Carioca de Copacabana, ele começou a apitar profissionalmente em 1964. Cinco anos depois tornou-se juiz da Fifa. Ele foi o primeiro não-europeu escolhido para apitar uma final de Copa do Mundo, em 1982, quando a Itália saiu campeã contra a Alemanha. Em 1988 se aposentou dos gramados, e, no ano seguinte, estreou como comentarista de arbitragem da Globo, onde comentou todas as Copas, além de Olimpíadas, ao lado do narrador Galvão Bueno, que disse no ar, emocionado, que de alguma forma eles estarão juntos no próximo Mundial.
 
— Galvão realmente disse que continuaremos juntos na Copa de 2022, mas é difícil falar hoje em que função. Até lá, já estaremos bem velhinhos (risos). O Galvão é um narrador que vende emoções, que sabe dosar o ritmo do jogo, que antevê determinadas jogadas, é a voz da narração no Brasil. Eu tento colaborar. Minha função é explicar didaticamente as regras do futebol e acho que consegui. Hoje, muita gente que não acompanha futebol diariamente ou que só acompanha em grandes eventos, já sabe o que é impedimento, por exemplo. As pessoas já sabem que a regra é clara. E isso é o mais importante! — pontua o comentarista. Pode isso, Arnaldo?

O Globo

Rua Tiradentes, 30 – 4-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 - A Força da Comunicação.
© 2010 - RBR Notícias - Todos os direitos reservados.